PROJETORES INTERATIVOS AMPLIAM ACESSO DOS ALUNOS AO CONHECIMENTO

Sala de aula (1) - Lousa interativa

 

Utilizados desde 2015 pelo Villa Campus de Educação, os equipamentos dinamizam o ensino e facilitam a absorção do conteúdo pelos discentes, que estão cada vez mais conectados ao mundo digital

 

Na sala de aula, além da lousa, dos livros e dos cadernos, professores e alunos ganharam um importante aliado na difusão do conhecimento e no aprendizado. Os projetores interativos, presentes em colégios que apostam nas ferramentas de tecnologia para dinamizar o ensino.

 

Os produtos, da marca Hitachi, são utilizados desde 2015 pelo Colégio Villa Campus de Educação, que acompanha de perto as inovações da tecnologia educacional. De acordo com Alexandre Marins, diretor pedagógico da instituição de ensino, o projetor se aproxima bastante do universo de comunicação dessa geração de alunos. “Com recursos audiovisuais de ponta, incluindo projeção 3D, a aula se torna mais dinâmica, atrativa, desperta maior interesse e, assim, contribui com o aprendizado dos alunos”. O recurso tecnológico-educacional foi desenvolvido para ser uma ferramenta multidisciplinar, portanto, pode ser aproveitado por todas as disciplinas escolares.

 

Mesmo com os avanços da tecnologia, a conciliação entre o método tradicional e o novo é válida para o desenvolvimento das aulas. “O que se observa atualmente é o uso concomitante de métodos e ferramentas tradicionais e modernos. Um bom professor, por exemplo, usa o projetor para expor vídeos, sites, aplicativos, dando um caráter mais moderno às suas aulas, ao mesmo tempo em que aplica um método tradicional de estudos. Em outro momento, esse mesmo professor aplica um método moderno, com o auxílio da lousa, que é uma ferramenta mais tradicional”, pondera Marins.

 

Para os alunos, o bom aproveitamento vem da utilização correta dos recursos da ferramenta tecnológica, entendendo que ela tem uma intencionalidade pedagógica. Segundo o diretor pedagógico, a continuidade aos estudos em casa, a partir de uma base tecnológica, de conteúdos ministrados com o auxílio de um projetor, dependerá mais da plataforma de software utilizada que do projetor em si. “Atualmente, existem várias plataformas que são utilizadas pelos professores em sala de aula, com projetores, e, em outros momentos, pelos alunos, através de tablets, smartphones, entre outros”.

A plataforma adotada pelo Villa Campus de Educação possibilita ao aluno o desenvolvimento personalizado de seus estudos. O acompanhamento se dá por meio de planilhas e indicadores que orientam as ações que serão tomadas para auxiliar o crescimento cognitivo do aluno.

 

Utilizados desde 2015 pelo Villa Campus de Educação, os equipamentos dinamizam o ensino e facilitam a absorção do conteúdo pelos discentes, que estão cada vez mais conectados ao mundo digital

 

Na sala de aula, além da lousa, dos livros e dos cadernos, professores e alunos ganharam um importante aliado na difusão do conhecimento e no aprendizado. Os projetores interativos, presentes em colégios que apostam nas ferramentas de tecnologia para dinamizar o ensino.

 

Os produtos, da marca Hitachi, são utilizados desde 2015 pelo Colégio Villa Campus de Educação, que acompanha de perto as inovações da tecnologia educacional. De acordo com Alexandre Marins, diretor pedagógico da instituição de ensino, o projetor se aproxima bastante do universo de comunicação dessa geração de alunos. “Com recursos audiovisuais de ponta, incluindo projeção 3D, a aula se torna mais dinâmica, atrativa, desperta maior interesse e, assim, contribui com o aprendizado dos alunos”. O recurso tecnológico-educacional foi desenvolvido para ser uma ferramenta multidisciplinar, portanto, pode ser aproveitado por todas as disciplinas escolares.

 

Mesmo com os avanços da tecnologia, a conciliação entre o método tradicional e o novo é válida para o desenvolvimento das aulas. “O que se observa atualmente é o uso concomitante de métodos e ferramentas tradicionais e modernos. Um bom professor, por exemplo, usa o projetor para expor vídeos, sites, aplicativos, dando um caráter mais moderno às suas aulas, ao mesmo tempo em que aplica um método tradicional de estudos. Em outro momento, esse mesmo professor aplica um método moderno, com o auxílio da lousa, que é uma ferramenta mais tradicional”, pondera Marins.

 

Para os alunos, o bom aproveitamento vem da utilização correta dos recursos da ferramenta tecnológica, entendendo que ela tem uma intencionalidade pedagógica. Segundo o diretor pedagógico, a continuidade aos estudos em casa, a partir de uma base tecnológica, de conteúdos ministrados com o auxílio de um projetor, dependerá mais da plataforma de software utilizada que do projetor em si. “Atualmente, existem várias plataformas que são utilizadas pelos professores em sala de aula, com projetores, e, em outros momentos, pelos alunos, através de tablets, smartphones, entre outros”.

A plataforma adotada pelo Villa Campus de Educação possibilita ao aluno o desenvolvimento personalizado de seus estudos. O acompanhamento se dá por meio de planilhas e indicadores que orientam as ações que serão tomadas para auxiliar o crescimento cognitivo do aluno.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s