Cedeba completa 23 anos ampliando cuidado com os diabéticos

14906300291490626958270317EC_93_Site
Todos os dias, mil pessoas são atendidas no Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia (Cedeba), vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), localizado na região do Iguatemi, em Salvador. O centro, que acabou de completar 23 anos, é referência nacional no tratamento do diabetes e outras doenças endócrinas. Para ampliar o cuidado com os diabéticos no interior baiano, a unidade assinou um termo de cooperação com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e a World Diabetes Fundation (WDF), para a implantação do Projeto de Qualificação do Cuidado e Mobilização Comunitária em Diabetes (Proced).

Com a cooperação, mais de sete mil pacientes diabéticos de 16 municípios, incluindo Salvador e região metropolitana, participarão do programa internacional, que vai receber investimento de R$ 1,5 milhão. A iniciativa capacitará pessoas para desenvolverem ações de prevenção até 2019, e também qualificar mais de 800 profissionais de saúde. Segundo a diretora fundadora do Cedeba, Reine Chaves, a meta é identificar 49 unidades da atenção básica para assistência ao diabetes, que “serão pontos de sustentação, evitando que pacientes sejam encaminhados desnecessariamente para o Cedeba”.

Os pacientes do centro contam com equipe multidisciplinar e participam de grupos de convivência, onde aprendem a lidar com as doenças e são estimulados a praticar o autocuidado. Seu Edésio Santana, 68 anos, há 23 é atendido na unidade. “A qualidade de vida melhora porque a gente põe em prática o que o médico determina. Eu venho de seis em seis meses, o diabetes está controlado. Faço exercícios, não como nada que piore minha situação, sigo a rotina que a médica passa. De todos os lugares que já passei, esse aqui é o melhor”.

O centro também tem um núcleo especializado no tratamento de crianças. Elas participam de palestras e brincadeiras para a educação alimentar. Ana Clara, 8, começou o tratamento recentemente. A mãe, Poliana do Carmo, dona de casa, diz que descobriu a doença da filha já na hora de fazer uma internação. “Em um mês, ela perdeu 15 quilos. O Cedeba foi excelente para mim porque eu estava perdida, não sabia como lidar com o diabetes. Está sendo difícil para mim, mas a vida da minha filha melhorou 100%”.

O acompanhamento é feito por uma equipe multidisciplinar, com psicólogos, assistentes sociais, médicos e nutricionistas. A unidade é responsável também pela distribuição de medicamentos de alto custo. Para ser paciente do Cedeba, é preciso passar antes pela rede de atenção básica. A coordenadora técnica Flávia Resedá explica que o paciente não pode procurar a unidade por conta própria. “Um médico é que tem entender que ela atende aos critérios e encaminhá-la para o Cedeba. A partir daí, o paciente vai passar por uma triagem. Depois é que ele vai ser encaminhado para o ambulatório específico, de diabetes, de tireóide, de obesidade ou qualquer outra endocrinopatia”.

No Cedeba, o tratamento não é apenas para o diabetes, mas para todas as doenças endócrinas. São exemplos o hipertireoidismo e pessoas que não crescem ou que crescem demais. O mestre de obras Gilson Santos, 36, já pesou mais de 200 quilos, cuida da obesidade na unidade e já perdeu 32 em seis meses. “Eu me sentia no fim da linha. Para mim estava tudo acabado. Quando cheguei aqui, eu tive êxito. Hoje tenho tratamento e outra qualidade de vida. Conquistei muitas coisas, agora eu consigo trabalhar, e minha vida melhora mais e mais a cada dia”.

A diretora Reine Chaves destacou que a formação de profissionais é um dos destaques da unidade, que possui também um núcleo de residência médica. Essa iniciativa “foi um passo fundamental para que nós pudéssemos formar especialistas, médicos, porque, dentro da realidade do SUS [Sistema Único de Saúde], o médico tem o contato com a realidade do que acontece com o paciente e com o sistema. Então, o Cedeba está contribuindo para a formação de cada dia mais profissionais”.

Fotos: Elói Corrêa/GOVBA

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s