Natura apresenta Gratia, segundo disco do grupo Sertanília

 

Sertanília (foto de Leo Monteiro)Capa Gratia

Patrocinado pelo Governo da Bahia através do Fazcultura, álbum homenageia as mulheres sertanejas e sua resiliência e conta com participações do violoncelista Jaques Morelenbaum, da cantora e rabequeira Renata Rosa e da cantora espanhola Guadi Galego

 

O grupo baiano Sertanília lança seu segundo disco, intitulado Gratia (Natura Musical). O álbum conta com 14 faixas, das quais nove são autorais. Com Gratia, o Sertanília aprofunda sua viagem ao universo do sertão antigo, iniciada em seu primeiro trabalho, Ancestral (2012). O álbum está disponível em streaming no portal Natura Musical (www.naturamusical.com.br). Os shows de lançamento ocorrem em Vitória da Conquista, dia 30 de março, em Feira de Santana, dia 1º de abril, e em Salvador, dia 8 de abril.

 

Pautado na tradição da folia de reis do Alto Sertão baiano (sudoeste do estado), manifestação que guarda contornos medievais devido ao isolamento da região, nesse novo disco o grupo mantém sua busca por uma sonoridade que mescla os elementos da tradição com a linguagem da música pop contemporânea. Na intenção de soar atual sem perder a essência da sua proposta, Gratia traz o grupo mais pesado, com a percussão mais presente, lançando mão de camadas de cordas e vocais.

 

O disco teve produção musical de Anderson Cunha, que também produziu o Ancestral, e que no palco assume a viola, ao lado de Aiace (vocais) e Diogo Flórez (percussão). O grupo é ainda acompanhado pelos músicos João Almy (violão), Ricardo Erick (violoncelo), Mariana Marin (percussão), Raul Pitanga (percussão).

 

O projeto, que inclui a gravação do disco e shows de lançamento, foi selecionado por uma comissão de especialistas para receber o patrocínio do edital Natura Musical Bahia 2014, com apoio do Governo da Bahia através do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. “O Natura Musical foi criado para valorizar a música brasileira em diferentes estágios, fomentando a renovação da produção e prezando pela preservação de nosso legado musical. De 2012 a 2016, o edital Bahia contemplou 22 projetos que vão desde a digitalização do acervo de Batatinha e o primeiro DVD do Ilê Aiyê a novos trabalhos de artistas como Russo Passapusso, Larissa Luz, Manuela Rodrigues e, agora, no início de 2017, de Giovani Cidreira e do grupo Sertanília”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura.

A produção é de Edmilia Barros, que conta com apoio do Coletivo Suiça Bahiana em Vitória da Conquista, do Feira Coletivo em Feira de Santana, e do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) em Salvador.

 

Mais sobre o Sertanilia: www.sertanilia.com.br

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s