Luiz Augusto representa a ALBA nos festejos do 2 de Julho

24288-901467-2017-07-03-21-11-22
O presidente em exercício da Assembleia Legislativa, deputado e primeiro vice-presidente Luiz Augusto (PP), participou no domingo dos tradicionais festejos pelo 2 de Julho – data em que é comemorada a Independência da Bahia. A solenidade teve início com uma alvorada de fogos na Lapinha e marcou a 194ª comemoração do evento cívico. Luiz Augusto estava em substituição ao presidente Angelo Coronel, que está fora do Estado.
Representando o Legislativo baiano, o deputado Luiz Augusto participou do hasteamento das bandeiras do Brasil, da Bahia, de Salvador e do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), ao lado do governador Rui Costa; do prefeito de Salvador, ACM Neto; e do professor Eduardo Morais de Castro. O vice-presidente da Assembleia também acompanhou o cortejo dos dois símbolos dos festejos, o Caboclo e a Cabocla, saindo da Lapinha em direção ao Centro Histórico de Salvador. Caboclo e Cabocla que, “nunca é demais lembrar, representam a nossa gente”.
As cerimonias do dia se encerraram por volta das 17h, no Campo Grande, com Luiz Augusto, ao lado do governador Rui Costa e do prefeito ACM Neto, entre outras autoridades, depositando flores no Monumento ao 2 de Julho e assistindo ao acendimento da pira do fogo simbólico pelo atleta cabo da Polícia Militar (PM-BA), José Francisco Rodrigues.
FESTA POPULAR

Para o vice-presidente do Legislativo, reverenciar os ideais independência e soberania que impulsionaram tantos heróis da brasilidade é um dever não apenas de autoridades e dos homens públicos, como bem demonstra a adesão popular que em quase dois séculos o culto ao 2 de Julho não arrefeceu. Num momento de tanta instabilidade política, a reafirmação da importância da luta travada em terras baianas para a independência do Brasil se faz ainda mais necessária, sendo um privilégio que ele representasse a ALBA nessa tradicional comemoração.

O deputado Luiz Augusto defende a ampliação dessas comemorações e da reflexão que a liberdade impõe no interior. Ele lembrou que uma lei estadual transfere para Cachoeira – apropriadamente denominada como “A Heróica”, pois até bombardeada aquele cidade história foi – a sede do governo estadual. O vice-presidente registrou ainda a presença de inúmeros parlamentares no cortejo, junto do povo baiano, reafirmando seus compromissos com a liberdade e autonomia da Estado. “O 2 de Julho é a verdadeira celebração da Independência do Brasil. Foi aqui, e somente aqui, que os brasileiros defenderam a nossa pátria contra os colonizadores portugueses. O povo baiano consolidou, de fato, a nossa independência. É uma festa emocionante e que devia ser mais cultuada no interior. Além de Salvador, Caetité faz uma belíssima celebração, mas acho que mais municípios baianos deviam comemorar”, defende o primeiro vice-presidente da ALBA.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s