JUSTIÇA ELEITORAL PROÍBE DIVULGAÇÃO DE PESQUISA IRREGULAR E ESTABELECE MULTA DE 100 MIL REAIS A QUEM DIVULGAR

O juiz de direito da 064ª Zona Eleitoral de Guanambi, DR. Ronaldo Alves, deferiu através de liminar na noite desse domingo (08), a suspensão da divulgação dos resultados da pesquisa eleitoral do município de Guanambi (sudoeste baiano), realizada pela empresa Dataqualy Pesquisa de Mercado e Opinião Ltda, sendo essa contratada pela empresa Política Livre Comunicações Ltda.

Segundo avaliou o juiz eleitoral, a pesquisa estava recheada de irregularidades e apontava claramente erros na sua formulação. Sendo assim, fica proibida a divulgação sob pena de multa de R$100.00,00 (cem mil reais), e sem prejuízo de adoção de outras medidas cabíveis.

De acordo com o advogado da representante na ação, Coligação Time do Avanço, “o descuido metodológico, intencional ou não, interfere e muito no resultado da pesquisa. Temos visto diversos exemplos recentes de levantamentos eleitorais que não refletem a realidade. A decisão desta ação também serve de alerta para o eleitor. O que decide uma eleição é voto na urna e não pesquisa de opinião.”.

Segundo um profissional consultado, a decisão e importante porque a pesquisa é claramente irregular e fraudulenta e foi encomendada por um portal de notícias de Salvador para beneficiar candidatura de um em prejuízo de outro.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s