Em carta aberta, comerciantes de Caetité dizem que podem voltar a abrir comércio nesta quinta-feira(11)

Os comerciantes ainda pedem ao prefeito Valtécio Aguiar, que busque novas normas de segurança

Em carta aberta enviada a reportagem do Radar 030, na noite desta quarta-feira(10/03) comerciantes de Caetité, informaram que podem abrir o comércio considerados não essenciais nesta quinta-feira (11/03), isso se não houver um entendimento sobre as medidas impostas na cidade. Na carta, os comerciantes afirmam que continuam na luta em defesa dos empregos, e pedem a reabertura imediata do comércio, uma vez que segundo a classe, Caetité não vive um colapso em relação a pandemia.  A carta também aponta que existe um enorme risco de demissões em massa, que colocariam grande parte da população em situação de risco econômico. Os comerciantes reforçam que durante o período de 01 ano não houve casos de Covid-19 entre os colaboradores desses comércios e que a saúde e a prevenção também são bandeiras da classe.

A carta aberta ainda informa que a partir do dia 11 de março de 2021, não aceitarão qualquer decreto que impeça qualquer pessoa no Município de Caetité-Ba de exercer seu Direito Constitucional da Livre Iniciativa (Art. 1o, IV, CF e Art. 170, CF).Qualquer novo decreto que impeça o trabalho irá comprometer outro Direito Constitucional, o da Dignidade da Pessoa Humana (Art. 1o, III, CF) seja para Empresários, Feirantes, Colaboradores, Funcionários Públicos, autônomos e profissionais liberal, pois, além de inviabilizar a continuidade de atividades estará causando prejuízos e demissão em massa, quem tem seus proventos sofrerá danos e perca de credibilidade comercial e desestimulando o consumidores e causando problemas psicológicos em toda a população.

Os comerciantes ainda pedem ao prefeito Valtécio Aguiar, que busque novas normas de segurança para proteção contra a pandemia que adotem o tratamento precoce, transparência da vacinação e verbas e façam investimentos na área da saúde no município tais como; aberturas de leitos Utis, insumos, estoque de medicamentos, EPIs, dentre outros que garantam atendimento médico a todos. Valtécio ainda é citado na carta por não renovar o decreto municipal e não legitimou o decreto Estadual, deixando o município em aberto e possibilitando a todo o comercio na data de 11 de Março de 2021 funcionamento normal e seguindo as normas de segurança da OMS.

A carta também cita que estados e municípios são  independentes e que cidades como; Vitoria da Conquista, Brumado e Luiz Eduardo Magalhães, baixaram o decreto permitindo o funcionamento do comércio e seguindo as normas sanitárias.

Ressaltam também que apoiam em conjunto a fiscalização contínua de festas clandestinas e aglomerações para informar ao Comitê de Contingência na fiscalização. Reiteraram que o Distanciamento Social não é sinônimo de Proibição do Trabalho e  Fechamento de Atividades, tendo em vista que 99% do comércio e serviços do Município não possuem aglomerações, devido à crise financeira que prejudica todas as categorias comercial.Confira a nota a integra:  (Veja a carta aqui)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s