Soldado Wesley é homenageado em Guanambi

Segundo informações contidas, a homenagem foi feita pelos colegas de farda do mesmo. 
Foto: Tonny Junior
Vídeo: Reprodução

Por: Tonny Junior/interamaisnoticias.com

O policial militar que foi baleado e morto no Farol da Barra em Salvador, foi homenageado por meio de outdoor no município de Guanambi, Sudoeste da Bahia.

Na homenagem, foi frisado os dizeres:

“Não vou deixar, não vou permitir que violem a dignidade e honra do trabalhador”. Palavras essas que foram proferidas pelo soldado no fatídico dia em que foi morto.

Segundo informações contidas, a homenagem foi feita pelos colegas de farda do mesmo.

O outdoor está situado em um dos pontos mais movimentados do município, na rua Otávio Mangabeira, precisamente em frente ao Parque da Cidade e num ponto estratégico que faz divisa a BR 122, onde passam milhares de motoristas de todos os lugares do Brasil diariamente. Certamente para que o maior número de pessoas possam ficar ciente da homenagem.

O policial militar Wesley Soares Góes, de 38 anos, morreu depois de ser baleado pela PM após atirar contra policiais no domingo (28) na região do Farol da Barra, em Salvador.

O policial havia saído de Itacaré, cidade a 270 quilômetros ao sul de Salvador, do batalhão onde era alocado. Ele portava um fuzil com cinco cartuchos de munições e um revólver com 33 munições. Ao chegar em um dos principais pontos turísticos da capital baiana, começou a atirar pra cima. Ele também estava com outra arma, que era de uso pessoal.

Foto: Reprodução

Quem era o soldado Wesley

Policial militar que 'surtou' e disparou tiros para cima na região do Farol da Barra, em Salvador era lotado na 72ª CIPM — Foto: Reprodução / Redes Sociais
Policial militar que ‘surtou’ e disparou tiros para cima na região do Farol da Barra, em Salvador era lotado na 72ª CIPM — Foto: Reprodução / Redes Sociais

O soldado Wesley Góes trabalhava na 72ª CIPM, em Itacaré, no sul da Bahia. Ele estava noivo e morava na cidade onde trabalhava.

Segundo a amiga e vizinha de Wesley, Daniela Pereira, ele era conhecido por ser uma pessoa alegre.

“Wesley sempre foi um cara muito do bem, muito família, muito alegre, adorava as crianças e desde sempre foi essa pessoa. Amável, amigável, dócil. E a dor é grande demais, sentimento de perda”, disse a amiga.

Outro amigo do soldado, Bruno Araújo também lembrou da personalidade alegre do policial e se recordou de que ele ficou muito feliz em ter passado no concurso da Polícia Militar, em 2008.

De acordo com a Polícia Militar, em 13 anos de serviço, Wesley nunca apresentou comportamentos que sugerissem problemas psicológicos.

Com informações do G1

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s