No primeiro semestre do ano, Nordeste lidera as maiores altas do diesel e do etanol

Por: Roberto Nunes/Autos e Motos

De acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), a Região Nordeste lidera as taxas de aumento nos preços médios do etanol, do diesel e do diesel S-10 no primeiro semestre de 2021. O etanol na região, que em dezembro de 2020 era comercializado a R$ 3,706, foi encontrado nos postos a R$ 5,163, em junho, uma alta de 39,31%. O diesel avançou 24,57% no período, e os postos registraram o valor médio de R$ 4,741, o litro. No caso do diesel S-10, a R$ 4,779 no último mês, o aumento na primeira metade do ano foi de 23,90%.

Anúncio: Clique aqui

“Diferentemente dos demais combustíveis, a gasolina no Nordeste apresentou o menor aumento de preços do País no primeiro semestre de 2021. O combustível foi encontrado em junho a R$ 5,905, após alta de 24,03% na comparação com dezembro do ano passado. A maior taxa, na Região Sul, foi de 26,82% de aumento”, pontua Douglas Pina, Head de Mercado Urbano da Edenred Brasil.

Em junho, na comparação com o mês anterior, os maiores aumentos de preços por estado para cada combustível foram registrados no Nordeste. No Rio Grande do Norte, o diesel comum avançou 2,58%, o etanol teve alta de 12,56% e o valor médio por litro da gasolina aumentou 3,70%. O diesel S-10 apresentou a maior alta na Bahia, de 2,58%.

Em Alagoas, o diesel comum e o tipo S-10 foram comercializados pelo preço médio mais alto de toda a Região, a R$ 4,875 e R$ 4,934, respectivamente. O etanol mais caro, por sua vez, esteve no Rio Grande do Norte, a R$ 5,574. Já a gasolina com valor médio mais alto foi encontrada no Piauí, a R$ 6,139.

Tanto o diesel, quanto o diesel S-10, com o menor preço médio foram comercializados em Pernambuco, a R$ 4,618 e R$ 4,595, respectivamente. Na Bahia, os postos comercializaram o etanol mais barato, a R$ 4,951, e a Paraíba segue com a gasolina com valor médio mais baixo da região, a R$ 5,624.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados à Ticket Log, que tem grande confiabilidade, por causa da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

Haus Motors recebe prêmio de melhor concessionária BMW e Mini do Brasil

Continuar lendo “Haus Motors recebe prêmio de melhor concessionária BMW e Mini do Brasil”

Mercado de seminovos já baixou preços de EcoSport e Ka na Bahia

Continuar lendo “Mercado de seminovos já baixou preços de EcoSport e Ka na Bahia”

Ford vira importadora de carros no Brasil; Bronco é um deles

Continuar lendo “Ford vira importadora de carros no Brasil; Bronco é um deles”

Nova S10 traz sistema Wi-Fi a bordo para roça

Por Roberto Nunes

Referência no segmento de picapes médias no Brasil, a Chevrolet S10 ganhou inovações nunca vistas em um modelo com caçamba. Além do visual arrojado e a tradicional tração 4×4 acoplada ao motor a diesel, a S10 incorporou inédito sistema wi-fi a bordo e atualizações no MyLink, o multimídia para garantir melhor emparelhamento com o smartphone e o uso de aplicativos prediletos na tela de 8 polegadas com Android Auto ou Apple Car Play.
AUTOS E MOTOS rodou com a S10 Hign Country, a topo da gama equipada com motorzão 2.8 turbodiesel de 200 cavalos, câmbio automatico de seis velocidades e a tracao 4×4. Desta vez, a Chevrolet elevou o sarrafo das picapes e deu um salto maior para distanciar as rivais Toyota Hilux, Ford Ranger, Mitsubishi L200, Nissan Frontier e a Volkswagen Amarok, que aumentou a potência do motor V6 para 258 cavalos.

A Chevrolet oferece a S10 nas configuracoes Ls, Advantage, LT, LTZ e High Country, as de entrada com motor flex e tração 4×2 e as mais caras com motor diesel. Tem preço inicial de R$ 125 mil na S10 Advantage Flex 4×2 e R$ 214 mil na S10 High Country.

Para quem deseja uma picape vistosa, equipada e com tecnologia, a S10 High Country sai na frente das rivais. Tem volume de cacamba de 1.329 litros de capacidade e suas melhorias aumentaram o ângulo de entrada, passando de 27 graus para 29 graus. Tem rodas esportivas de 18 polegadas e itens de segurança como alerta de colisão frontal, alerta de saída p de faixas, controle eletrônico de estabilidade e de tração, alem de frenagem de emergência, sistema Isofix para cadeirinha infantil e faróis auxiliares com proteção para as lâmpadas.
O que mais surprendeu na S10 esta no pacote de equipamentos de tecnologia embarcada. Já tem tempo que modelos como a Ranger e a S10 incorporaram itens de segurança e de auxílio ao condutor. Leitos de faixas e sistema de alerta de frenagem de emergência são dispositivos de carros de passeio, e estes componentes foram ofertados nas versões mais caras das picapes. Isso mostra que as fabricantes estão atentas e jã perceberam que as picapes cada vez mais são usadas em situações urbanas.


A S10 High Country tem pegada de picape “bruta”, boa de estrada como também excelente para o uso na roça e nas estradas mais emburradas. O motor 2.8 com turbo abastecimento com diesel tem 200 cavalos de potência e 51 kgfm de torque. A linha 2021 da S10 vem com seis airbags, assistente de partida em rampa, direção elétrica, alerta de pressão dos pneus, controle de velocidade de descida e faróis de neblina.
Tem também seus pecados por oferecer chave-canivete sem sistema de sensor para abertura e fechamento das portas, ignição convencional (sem botão para ligar e desligar o motor) e ausência de sistema de carregamento por indução do smartphone, dispositivo ofertado no Onix Premier e que não tem na picape S10.
Mas a Chevrolet compensa isso com o OnStar, sistema de concierge onde o motorista aciona por um botão no retrovisor para conseguir informações por meio de uma atendente presencial. Alem do OnStar, a S10 High Country tem wi-fi nativo e você pode usar a internet, utilizando o carro como roteador, um avanço para os picapeiros de plantão.

A Chevrolet apostou também no pacote visual da S10, que valorizou as luzes diurnas de LED, faróis com acendimento automático, rack de teto, capota marítima, santantônio e uma nova grade ao estilo Silverado e logomarca localizada mais para o lado direito, saindo da posicao central e tradicional.

Força de 258 cv na nova VW Amarok V6 com direito a Overboost


Por: Roberto Nunes/Autos e Motos

Quem gosta de picape quer potência, né? E a Volkswagen mandou bem na nova picape Amarok com motor V6. O turbinado 3.0 V6 TDI joga 258 cavalos, podendo chegar a até 272 cavalos de potência.  A Volks tem a picape média mais potente em solo brasileiro. A ofensiva da marca alemã chega forte com o reposicionamento de versões. A picape Amarok tem três versões de acabamento – Comfortline, Highline e Extreme – e duas opções de motores – 2.0 TDI (turbodiesel) de 180 cv, além do 3.0 V6 TDI (turbodiesel) de 258 cv. Todas de cabine dupla.

É uma resposta à altura das rivais. No entanto, a concorrência preferiu melhorar no visual e no pacote de equipamentos, oferecendo até wi-fi na nova S10 e versão mais offroad na Ranger. Já a Amarok ganhou mais potência e torque na versão V6. Passou de 56,1 kgfm para 59,1 kfgm entre 1.400 rpm e 3.000 rpm. Tem ainda uma função Overboost, que permite, durante 10 segundos, uma potência extra de 14 cv, elevando a potência total da Amarok para 272 cv.


A Amarok V6 2021 está disponível nas configurações Highline (R$ 243.290) e Extreme (R$ 256.390). A Volkswagen realizou um trabalho primoroso sobre o moderno motor 3.0 V6 TDI (turbodiesel), que já equipava a picape. Com uma nova calibração da ECU (central eletrônica), o propulsor passou dos 225 cv (165 kW) para 258 cv (190 kW), um ganho significativo de 33 cv (25 kW), ou 15%, entregues entre 3.250 rpm e 4.000 rpm. Juntamente com este ganho de potência, o torque foi elevado significativamente, passando de vigorosos 56,1 kgfm (550 Nm) para impressionantes 59,1 kfgm (580 Nm), o que representa um incremento de 5%.

Assim como a transmissão automática, a tração integral 4MOTION foi mantida, garantindo capacidade e segurança máxima, especialmente em situações fora de estrada, como em pisos de terra, cascalho ou muito acidentados. Outros recursos eletrônicos de série na picape Volkswagen são o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), HDC (Hill Descent Control ou Controle Automático de Descida), HSA (Hill Start Assist ou Assistente para Partida em Subida), BAS (Sistema de Assistência à Frenagem), ASR (Controle de Tração), EDS (Bloqueio Eletrônico do Diferencial), freios ABS off-road, RBS (sistema de frenagem na chuva), freios com discos ventilados nas rodas traseiras, airbags frontais e laterais para motorista e passageiro, e Post Collision Brake (sistema que para o veículo após uma batida frontal).

Na configuração topo de linha Extreme, por exemplo, a Amarok oferece ar-condicionado digital Climatronic de duas zonas, bancos dianteiros (motorista e passageiros) com ajustes elétricos, câmera de ré, chave e chave reserva tipo canivete com comando remoto, função Coming & Leaving Home, Piloto Automático (controle automático de velocidade), display multifuncional com computador de bordo ‘Premium Color’, faróis bixênon com luz de condução diurna (DRL) em LED e regulagem de altura, faróis de neblina com luz de conversão estática, indicação de pressão dos pneus, retrovisor interno eletrocrômico, retrovisores externos elétricos, aquecíveis e rebatíveis eletricamente, sensores de chuva e crepuscular, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, travas e vidros (nas quatro portas) elétricos, sistema de alarme com comando remoto ‘keyless’, volante com regulagens de altura e profundidade, e bancos, volante multifuncional, alavancas de câmbio e estacionamento revestidos parcialmente em couro.

Em termos de conectividade, as configurações Highline e Extreme trazem de série a intuitiva central de infotainment Discover Media com App-Connect, CD-player/MP3, conexão Bluetooth, entradas USB, SD-card (2) e aux-in , sistema de navegação nativo e tecnologia de espelhamento de smartphone via Apple CarPlay e Android Autro.

A Amarok passa a oferecer o pacote Black Style para a versão topo de linha Extreme na cor Mystic Black. Como o próprio nome diz, a picape da Volkswagen assume um visual ‘dark’, com a introdução de uma série de acessórios na cor preta.

São eles:
• Rodas de liga leve de 20 polegadas ‘Talca’ com acabamento em preto brilhante
• Para-choque traseiro em preto fosco
• Grade dianteira com frisos em Black Glossy e cromado
• Espelhos retrovisores externos em preto Ninja
• Estribos tubulares em aço em preto fosco
• Spoiler dianteiro em preto brilhante
• Frisos dos faróis de neblina em preto brilhante
• Detalhes de acabamento interno em preto brilhante

CONHEÇA EM VÍDEO O NOVO POLO 2018

Foto
A RODA #13 – NOVO VW POLO HIGHLINE

Discovery: visual novo e tecnologia

maxresdefault1-640x360

 

O boletim Autos e Motos TV destaca a apresentação mundial do novo Land Rover Discovery realizada no deserto do Arizona, nos Estados Unidos. Confira a matéria especial do SUV de luxo inglês que incorporou pacotaço de tecnologia embarcada e de visual mais arredondado, longe das linhas quadradas da Land Rover.

 

 

A quinta geração do Discovery valoriza a versatlidade e a conectividade. Incorporou novos sistemas tecnológicos como o de rebater ou levantar os bancos sem tocar neles, usando o smartphone ou o tablet.
O carro está plugado ao mundo digital com moderna central multimídia com toque na tela. Entre os novos itens, são ofertados pulseira que funciona como chave e de controle de funções, vários Apps dos sistemas Android e Apple, wi-fi hotspot, seis pontos de USB e locais para quatro iPad. Na prática, o carro está mais próximo do smartphone.

O novo Discovery tem sob o capô as opções dos motores 2.0 TDV6 Diesel, de 258 cavalos (3.750 giros) e torque de 600 Nm (1.750 a 2.250 rpm), e o 3.0 Si Gasolina, de 340 cv (6.500 rpm) e torque máximo de 450 Nm já na faixa dos 3.500/5.000 giros.

A Land Rover usa a transmissão automática de oito velocidades com trocas sequenciais (fabricada pela ZF) e o auxílio da tração permanente All Whell Drive acoplada ao moderno e já conhecido sistema de condução Terrain Response 2.

Autos e Motos: carros de 2016

 maxresdefault1-640x360

O boletim Autos e Motos TV faz uma breve retrospectiva dos carros lançados ao longo de 2016. Em um momento de crise, a indústria automotiva está se reinventando. As mudanças são rápidas e a oferta de modelos cresce no Brasil.

A FCA, grupo controlado pela italiana Fiat, inaugurou sua fábrica em Pernambuco e já tem três produtos produzidos: dois da marca Jeep (Renegade e Compass) e a picape da Fiat, a Toro.

A inglesa Jaguar chegou com o inédito crossover de luxo F-Pace. Já a BMW renovou e traz um amplo pacote de equipamentos de tecnologia embarcada e muito luxo no Série 7. Já a Chevrolet incluiu equipamentos de segurança e conectividade na picape reestilizada S10.

 

Confira o programa:

 

 

 

WR-V tem motor de Fit

india-bound-honda-wr-v-jazz-cross-bumper-unveiled-1478741004349

 

A Honda lança em meados de março o seu novo crossover WR-V. O modelo é compacto e vem com a mesma mecânica do Fit: seu motor 1.6 flex gera 116 cv acoplado ao câmbio CVT.

Veja o boletim Autos e Motos TV:

Honda WR-V Autos e Motos TV

O site AUTOS&MOTOS reúne a opinião e a produção de textos do jornalista automotivo Roberto Nunes. Mande suas sugestões e críticas para o e-mail mr.robertonunes@hotmail.com. Acompanhe as redes sociais pelo instagram – @autosemotostv ou @ nunes_roberto – e pelo twitter – @autosemotostv e @nunesautobrasil. Siga a fanpage do Autos&Motos no facebook. Inscreve-ase no canal do YouTube http://www.youtube.com/autosemotostv