Inscrições abertas: Quarta edição do Concurso Fashionista vai coroar novos talentos da moda em Salvador

Evento acontece em março de 2021 e premiará com viagem e agenciamento

O ano de 2021 não começou, mas a busca por novos talentos no mundo da moda sim! Salvador sediará o concurso mais “fashion” da cidade. Promovido pelo produtor de moda, fotógrafo e preparador de modelos, Raí Silva, o Concurso Fashionista será realizado durante o mês de março de 2021. O local, ainda está mantido em segredo. Mas, é importante lembrar que a edição 2019 aconteceu no salão nobre do Wish Hotel da Bahia, com todo glamour que o momento merecia.

O evento está na sua 4ª edição e tem selecionado centenas de candidatos que concorrem a terem suas carreiras assessoradas pela agência Raí Silva, bolsa de estudos no curso preparatório de modelos por um ano, uma viagem para Chapada Diamantina, além da oportunidade de inserção no disputado mercado da moda em São Paulo e até internacional.

MARTHA PAIVA APRESENTA COLEÇÃO VERÃO COM SEU PRIMEIRO DESFILE EM DIGITAL SHOW NESTA QUINTA-FEIRA

As empresárias Sabrina e Carol Furtado vão apresentar a coleção verão 2021 da Martha Paiva com seu primeiro desfile em formato de digital show – gravado na passarela de pedras que invade o mar da Baía de Todos os Santos, localizada em frente ao Restaurante Amado. A transmissão inédita via internet do desfile Tropicalidade acontece nesta quinta-feira, dia 12, às 18h, através de um link que será enviado diretamente às clientes e convidadas da ação – um projeto exclusivo da loja multimarcas em parceria com a designer capixaba de joias Adriana Delmaestro e as empresárias baianas Sandy Najar, que apresenta sua coleção de acessórios no desfile, além de Veruska Pithon, das óticas A Fábrica, desfilando as novidades de sua linha eyewear.

DESFILE TROPICALIDADE – MARTHA PAIVA

• Quando: nesta quinta-feira (12) a partir das 18h

• Onde: transmissão online através de um link para convidados

Fotos de Lucas Assis

Instituto C&A abre edital de transparência para iniciativas da Indústria da Moda

Moda

 

A organização busca iniciativas inovadoras que provoquem mudanças estruturais nas condições de trabalho do setor

A indústria da moda está cada vez mais atenta às condições de trabalho em que as peças são confeccionadas. Em resposta às demandas por maior transparência, um número crescente de marcas e grupos industriais começou a divulgar publicamente informações como nomes e locais das oficinas de costura com as quais trabalham, condições de trabalho, informações de segurança e muito mais.

O Instituto C&A acredita que uma indústria mais transparente é melhor para os trabalhadores e trabalhadoras. Contudo, a transparência só contribui para melhorar as condições de trabalho quando a informação pública é usada para incentivar a prestação de contas. Com acesso a dados e informações relevantes, os atores de cada etapa da cadeia de valor podem priorizar escolhas que melhoram as condições de trabalho das pessoas que atuam em toda a indústria da moda.

Com o objetivo de encontrar e incentivar iniciativas inovadoras que usem informações e dados para provocar mudanças sistêmicas nas condições de trabalho na indústria da moda no Brasil, o Instituto C&A abre um novo edital. O orçamento inicial disponível para esse edital é de R$1,3 milhão – sendo R$600 mil o valor máximo para cada proposta de apoio – e serão selecionadas até três propostas.

Para abordar a transparência na cadeia de fornecimento da indústria da moda, as iniciativas apresentadas devem:

  • Desenvolver ou implementar projetos que difundam informações ou dados públicos, precisos e de fontes com credibilidade sobre questões que afetam de forma direta ou indireta as condições de trabalho;
  • Disseminar informações ou dados de forma estratégica auxiliando atores-chave a tomar decisões e concretizar ações que promovam mudanças positivas em praticas, politicas e comportamentos que afetam condições de trabalho;
  • Provocar mudanças que têm o potencial de ser sistêmicas, impactando a indústria ao invés de impactar somente uma fábrica ou marca (ao menos que se demonstre que uma mudança em uma única fábrica ou marca seria tão impactante que toda a indústria seguiria a mesma linha, assim levando a uma mudança estrutural);

“Estamos buscando maneiras inovadoras de melhorar as condições de trabalho na indústria da moda. A transparência pode contribuir muito por meio da divulgação de informações confiáveis e publicamente acessíveis e no incentivo à prática de prestação de contas, fazendo com que as condições de trabalho se tornem uma prioridade dentro do setor”, afirma Giuliana Ortega, diretora executiva do Instituto C&A.

As propostas podem ser elaboradas em português ou inglês e enviadas para o e-mail instituto@institutocea.org.br até o dia 11 de março de 2018.  O regulamento completo está disponível no site oficial do Instituto C&A.

Sobre o Instituto C&A

O Instituto C&A atua na promoção de uma indústria da moda mais justa e sustentável no Brasil. A organização, que se integrou à C&A Foundation em 2015, foca suas ações em cinco áreas: Incentivo ao Algodão Sustentável, Melhores Condições de Trabalho, Combate ao Trabalho Forçado e ao Trabalho Infantil, Moda Circular e Fortalecimento de Comunidades. Nos seus 26 anos de história, apoiou projetos na área de educação, temática que seguirá apoiando até 2018. A instituição oferece apoio técnico e financeiro e atua em rede para permitir que organizações sociais, marcas e outros agentes de transformação construam uma indústria da moda melhor. Saiba mais em: www.institutocea.org.br.